Dinheiro jogado fora com campanha ruim e confusa

O governo tem argumentos fortes em defesa das alterações que propõe no sistema previdenciário dos servidores distritais. Mas é natural que haja reação contrária e que alguns pontos devam ser bem discutidos não só com os interessados diretos — os servidores — como com a população e com os distritais. Argumentos falsos que têm sido disseminados, como o de que servidores perderão suas aposentadorias, têm de ser rebatidos rápida e firmemente para que não se tornem “verdades”.

Os meios de comunicação são instrumentos importantes, mas não exclusivos, para esclarecer a população e obter apoio às propostas. A campanha que o governo de Brasília difunde desde sexta-feira na televisão, porém, é muito confusa na forma e no conteúdo e incapaz de levar alguém a se convencer de que as mudanças previdenciárias são positivas. A versão impressa não é melhor, mas pelo menos permite que o leitor leia e releia o texto ruim.

Estima-se que a campanha custará cerca de R$ 1,5 milhão. Uma pesquisa de avaliação não tendenciosa certamente mostrará que é dinheiro jogado fora, pois não convence as pessoas e nenhum distrital vai mudar o voto por causa dela.

 

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *