Defesa de Raimundo Ribeiro na Drácon vai além da contestação às gravações

Publiquei ontem, com base em matéria do Metrópoles — que citei — que três deputados distritais denunciados por corrupção, na Operação Drácon, “não contestam as graves denúncias contra eles, apenas alegam que as gravações que os comprometem são ‘clandestinas e ilegais'”. Um deles, o deputado Raimundo Ribeiro, enviou o inteiro teor de sua defesa para mostrar que contestou também o mérito das acusações, além da preliminar de nulidade das provas decorrentes de gravações. Realmente a defesa de Ribeiro é bem mais ampla.

A mim, não convence nem nas questões de mérito — como a de que não há provas de que os distritais Julio César e Bispo Renato o representavam ao pedirem propinas — nem no argumento de que interceptações ambientais não podem ser reconhecidas como provas. Mas advogados existem para elaborar defesas e quem decide são os juízes.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *