Metade da agenda da Câmara é ocupada por inúteis sessões solenes e eleitoreiras

O que os deputados distritais farão na semana que começa hoje? A resposta está na peça publicitária que a Câmara Legislativa publica semanalmente em veículos impressos e em blogs: serão oito sessões solenes, três reuniões de comissões, três sessões ordinárias e uma audiência pública. Mais da metade da agenda oficial será dedicada aos eventos eleitoreiros que são as sessões solenes:

  • Aniversário da Igreja Ministério Ceifa.
  • Homenagem a policiais da Divisão de Operações Aéreas.
  • Semana do Samba.
  • Dia Distrital da Saúde Mental.
  • Inauguração da placa do auditório Lindbergh Aziz Cury.
  • Dia Nacional do Forró.
  • Dia do Fonoaudiólogo.
  • Semana da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

É assim que os distritais gastam o dinheiro público. E, como trabalham muito pouco, correm nesses últimos dias do ano para aprovar sem discussão, sem divulgação e apressadamente inúmeros projetos de lei por eles apresentados. Segundo a mesma peça de propaganda da Câmara, na última semana foram 56 projetos aprovados.

Já se sabe, pelos antecedentes, que inúmeros desses projetos são inúteis ou inconstitucionais, outros são irrelevantes. Uns poucos trarão benefícios reais à população.

Distritais trabalham pouco e, quando trabalham, é mal.

 

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *